Abdução ou sonhos

Padrão

Relato do caso Sra. M. F.

 

Sempre ouvi relatos de abdução de pessoas por seres extraterrestres, na verdade nunca levei muito esse papo a sério. Relatos que em minha visão são recheados de fantasias e muita das vezes surge da mente esquizofrênica de alguns atores que relatam esses casos.  Não posso afirmar em minha analise que se trata de uma mentira ou mesmo da mente zombadora ou doente de alguém.

 

Muitos relatos são recheados de suspenses, tecnologia e até mesmo erotismo. A comunidade ufológica fica em alvoroço quando surge um novo caso que pode vir a provar alguma teoria e o suposto abduzido vira celebridade dentro do universo da ufologia e algumas vezes até na grande mídia. Estas pessoas dizem que sofrem de sintomas pós traumáticos e que tais eventos marcam suas vidas para sempre.

 

Li alguns relatos e reportagens sobre o assunto, mas nada muito convincente tirando um caso ou outro mais consistente, mas que a mim não provou nada e nem me deixou muito intrigado. A Ufologia nunca foi algo de grande interesse no meu cotidiano, apenas algumas experiências que acredito eu, serem curiosas e intrigantes, mas nada que possa afirmar serem óvnis ou fenômenos sobrenaturais.

 

Ouvi de uma pessoa um relato sobre uma abdução que me deixou um pouco intrigado mesmo não sendo o assunto em pauta no momento da conversa passei a questionar um pouco sobre isso e ouvi um relato bem interessante. Vou transcrever nossa breve conversa sobre o caso e digam o que pensam sobre.

 

Relato: M. F.

“Eu era bem pequena, tinha por volta de seis anos de idade e morava numa casa afastada do centro da cidade que tinha um quintal grande e uma janela de madeira que se abria em abas dando para uma vista linda de umas colinas onde os moradores do bairro colocavam seus animais para pastar. Aquela imagem fazia parte da minha vida, toda tarde ficava da varanda olhando o por do sol, a luz que batia no mato e os animais pastando.

 

Morava com meus pais e minha irmã mais velha, em nossa família nunca fomos acostumados a conversar sobre seres extraterrestres ou coisas do tipo, esse assunto não fazia parte das nossas conversas. Nesta idade eu nem tinha acesso a filmes de ficção científica do gênero, portanto eu desconhecia por completo o assunto.

 

Numa noite fui dormir, minha irmã no meu quarto e meus pais no deles, era um noite normal e tinha deitado cedo porque no dia seguinte teria aula. Lembro-me perfeitamente de um sonho, penso ser importante afirmar que foi um sonho e que fisicamente tenho certeza de que não fui tocada.

 

No sonho eu dormia e no meio da noite luzes muito forte apareciam atrás das colinas acima do pasto com movimentos rápidos e silenciosos, levante-me e fui ate a janela que dava vista para o local quando vi que uma das aeronaves se aproximava de mim. Fiquei em pânico congelada não consegui gritar por minha irmã ou meus pais que estavam no quarto ao lado.

Quando o objeto que era circular e grande chegou perto do meu quintal apareceu uma forte luz que veio sobre mim, a partir daquele momento minha mente se apagou por alguns instantes. Lembro-me de todas as sensações que vivi naquele momento. Quando acordei estava deitada numa espécie de maca branca num ambiente branco que parecia uma sala de cirurgia, vários seres com aparência de humanóides com olhos grandes analisavam-me e coletavam sangue de mim.

 

Ouvia sons que parecia ser uma espécie de linguagem bem diferente da nossa fonética, digo da fonética humana como a conhecemos. Não entendia nada do que falavam e aquele som não permitia que eu tivesse qualquer tipo de percepção sobre o que falavam e quais suas intenções comigo naquele lugar. Não consegui distinguir nem aparência nem sons que apontassem o gênero daqueles seres ou mesmo idade. Eram muito parecidos com apenas alguns detalhes que os diferenciavam entre si.

 

Eu estava deitada na cama envolta em equipamentos super estranhos, seres totalmente diferente do que eu já tinha visualizado antes. Fiquei ali sem qualquer noção de tempo, desde que acordei dentro do ambiente onde estava eu não dormi e lembro-me de tudo que acontecera ali. Um dos seres que ali estava olhava-me de forma diferente dos demais, em nenhum deles viu em seus olhos maldade, apenas olhares pragmáticos de quem esta fazendo um estudo científico diria eu.

 

Esse ser olhava com certa ternura, mesmo que não houvesse nenhum tipo de expressão facial que distinguisse sentimento por parte deles em relação a mim. O brilho nos olhos grandes o ovalados era como e quisesse me consolar, confortar e falar que aquilo era apenas um procedimento rápido e que tudo ficaria bem. A impressão que tive era de ser um olhar feminino e maternal.

 

Durante o sonho na ida para o ambiente que estava eu apaguei, apenas acordando já no local com os seres junto a mim, mas na volta eu me lembro de certa etapa da volta quando do alto vi o que supostamente fosse meu bairro visto de cima, de uma forma que jamais vira antes.

 

Nesta época não existia Google maps e nunca havia voado de avião, vi o que seria o telhado de um grande supermercado que havia em meu bairro, a estrada na qual pegava o ônibus da escola todas as manhãs, as colinas perto da minha casa meu terreno e inclusive o jardim de minha mãe na parte da frente de minha casa. Passei após o acontecido a ter um senso de direção muito maior em meu bairro e tinha uma perspectiva muito maior que meus amigos da escola e do bairro.

 

Lembro-me de quando me aproximei da minha casa eu sentir-me tonta e acordei já em minha cama, dormindo ao lado da minha irmã sem nenhum arranhão ou trauma. Acordei bem e com a impressão que aquilo seria algo que me transformaria como pessoa. Tenho hoje a mesma impressão de antes, dentro de mim sei que aquilo mudou um pouco do meu ser e isso faz parte da minha vida desde então.

 

“Você é a primeira pessoa que conto esse fato Reynaldo.”

 

M. F. 32 anos.

Uma resposta »

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s